Notice: Trying to access array offset on value of type null in /home/tudodeorquideas.com.br/public_html/wp-content/plugins/autoptimize/classes/autoptimizeExtra.php on line 163
orquÍdeas, espécies mais cultivadas. - TUDO DE ORQUIDEAS

orquÍdeas, espécies mais cultivadas.

Saber quais são as melhores e mais lindas orquídeas para decorar sua casa é muito importante para que você possa escolher as que quer adquirir.

Existem milhares de espécies diferentes, espalhadas pelos continentes e países, com características, cores e formas diversas e únicas.

Alguns tipos de orquídeas são raros, exóticos e apresentam formas e combinações de cores que são ainda mais exuberantes e diferenciadas em sua composição.

E é justamente essa diferenciação, por meio das mais variadas espécies e famílias, que torna essas flores tão peculiares e procuradas para compor o visual de nossos lares.

Várias espécies de orquídeas para decorar sua casa

Em sua maioria esmagadora, essas flores são usadas apenas com fins decorativos, e para isso, podemos utilizar diversos tipos de vasos para plantá-las e combinar ainda mais com nossos ambientes.

No entanto, é importante lembrar que cada espécie de orquídea precisa de cuidados especiais.

No geral, algumas dessas plantas são mesmo melindrosas e precisam de cautela no trato.

Ter atenção ao replante na hora exata, qualidade e composição do substrato utilizado, além de atentar-se até mesmo ao tipo de vaso.

Todos esses processos fazem parte do cuidado com sua orquídea.

Justamente pensando nisso, decidimos trazer um guia detalhado, para que você possa conhecer alguns tipos dessa planta tão exuberante e decidir qual – ou quais – ficarão bem na sua sala de estar ou qualquer outro local.

Além de apresentar a você essas espécies maravilhosas de orquídeas, vamos também combinar essas informações com dicas de cuidado para cada uma delas, além de um pouco de história.

Já que o seu intuito é decorar sua casa com essas plantas maravilhosas, vale a pena conferir essas dicas de espécies para compor seu ambiente.

Essas plantas exóticas têm muitas variedades de formas e cores, que combinadas, formam exemplares perfeitos e únicos.

A delicadeza e a beleza sutil das flores, alegra qualquer ambiente.

No geral, como já dissemos, essas plantas maravilhosas são delicadas demais e precisam de cuidados especiais para se manterem saudáveis.

Em cada seção, vamos tentar trazer o máximo de informações sobre a espécie em questão e alguns cuidados para que ela fique sempre linda.

Então vamos lá, conhecer mais sobre essas plantas incríveis e tão cobiçadas pelo mundo afora.

Orquídea Vanilla, perfeita para decorar sua casa

orquídeas para decorar sua casa

orquídeas para decorar sua casa

A primeira espécie de orquídea que escolhemos para figurar em nossa lista, é a Vanilla, e isso tem um motivo todo especial.

Caso você não saiba – e acreditamos que esse fato seja inédito pra muitas pessoas – a orquídea Vanilla é a planta que dá origem à famosa, e cara, fava de baunilha.

Pois é exatamente isso. Muitas pessoas não sabem, mas essa especiaria tão cara e cobiçada, provém de uma orquídea específica.

Por isso, esse fato interessante torna a Vanilla uma espécie bastante especial, já que ela é uma das únicas – senão a única – que é cultivada com objetivos que vão além do decorativo.

Lembra quando dissemos que as orquídeas são cultivadas massivamente com fins de decoração?

Pois bem, a Vanilla também o é, porém tem a forte presença no mercado de especiarias.

Para ficar bem claro, no total existem mais de cem tipos dessas orquídeas catalogadas dentro da espécie Vanilla, sendo destaque a Vanilla planifólia, que dá origem às favas.

Essa planta costuma ser criada com destinação comercial para extração das favas, sendo, como dissemos, uma das únicas espécies que são designadas para esse objetivo.

No geral, é uma planta que também vai muito bem para decorar sua casa, apresentando flores bonitas e com cores que variam a depender da espécie escolhida.

Ainda é importante frisar que a Vanilla, seja qual for o tipo que você escolher para ornamentar sua residência, apresenta flores com um perfume muito agradável e doce, acrescentando sutileza a essa composição.

Vamos entrar um pouco mais a fundo nessa orquídea tão interessante e saber mais sobre sua origem, cuidados e características principais da planta.

Características principais da orquídea Vanilla

Essa orquídea tão especial apresenta características muito interessantes, a começar pelo seu tamanho.

Em se tratando especificamente da espécie planifólia, que gera as famosas favas de baunilha, seu tamanho completo pode chegar até a 10 metros, por mais surpreendente que possa parecer.

O seu crescimento é conhecido como monopodial, que significa dizer que crescem apenas na direção vertical, ou seja, para cima. É basicamente uma espécie que cresce no chão, porém, para sustentar seu tamanho por vezes exagerado, usa árvores que estejam por perto para se sustentar.

São, portanto, trepadeiras em sua constituição.

Quanto a suas folhas, podemos caracterizá-las como planas (daí seu nome), crescendo geralmente de forma alternada no seu caule, e de cor bem verde.

Ainda sobre essa característica, a Vanilla planiflora pode ostentar folhas bem grandes, com cerca de 15cm, e mais finas do que em outras espécies.

É, no geral, uma planta bem grande.

Em relação a suas vagens de baunilha, elas têm em média 20cm de comprimento, e costumam surgir entre os meses de julho e agosto.

Suas flores são muito bonitas. Em geral, apresentam tonalidade amarelada, mas podem ter variações de cor, tendendo a branco por exemplo.

Um fato interessante sobre essa planta, por fim, é uma característica específica de seu caule e folhas: eles possuem uma substância em suas construções, que pode causar irritações na pele e queimaduras leves. 

Resumo das características da orquídea Vanilla:

  • São plantas grandes, que podem chegar a 10m de comprimento
  • Essa espécie é trepadeira
  • Produz favas de baunilha
  • Suas folhas são compridas e finas
  • A coloração das flores pode tender do amarelo ao branco
  • Crescem apenas na vertical (crescimento monopoidal)

Como cultivar a orquídea Vanilla?

Se você se interessou em ter essas orquídeas para decorar sua casa, pode ser muito interessante saber alguns dos cuidados que ela requer para crescer saudável e produzir frutos e flores.

Para começar, é preciso saber que ela precisa de espaço vertical para crescer e se desenvolver bem.

Essa planta precisa alcançar altura antes de começar a florescer ou dar seus frutos, por isso, é preciso ter cuidado e paciência.

Para o plantio, você pode utilizar vasos, ou você pode simplesmente escolher plantá-la na terra, de forma que facilite seu crescimento correto.

Essa planta precisa de bastante luz solar e umidade, e se dá bem em temperaturas ambientes, sem grandes variações. Nem calor extremo, nem frio extremo, tenha em mente esses fatores.

Para que você não exagere no fornecimento de sol, é bom que ela receba muita luz, mas não diretamente, portanto, prefira ambientes em que a orquídea Vanilla fique protegida, até mesmo por outras plantas ou árvores que você tenha em seu jardim

Tenha cuidado com a rega e com a umidade

Quanto à água, lembre-se que essa planta precisa de bastante umidade, já que por si só ela não consegue absorver e estocar quantidades de água em sua estrutura.

No entanto, não exagere com esse fornecimento de água. Verifique sempre, antes de regar, se o substrato já está seco e aí então molhe sua planta. Repita o processo sempre que você notar que estiver ressecado novamente.

Um outro fator importante sobre o cuidado, caso você pretenda adicionar esse belo exemplar a sua coleção, é de que ela necessidade de alta umidade no ar, em torno de 60% para viver saudável.

Em relação ao tipo de substrato que fica mais adequado a sua correta nutrição e crescimento, você pode utilizar um que seja rico em matérias orgânicas, como o próprio esterco.

Você pode combinar adubações frequentes, duas vezes ao mês, para que sua orquídea Vanilla cresça saudável.

Origem e utilizações da orquídea Vanilla

Não se tem um local ou país exato onde tenha surgido exatamente essa planta tão fantástica e peculiar.

No entanto, acredita-se que ela tenha tido sua origem no continente sul-americano e na América Central, mais precisamente entre as regiões do México e da Bolívia.

Nos dias atuais, você pode encontrar essa planta em cultivos em alguns locais do mundo, exatamente para a produção em maior escala da especiaria que ela produz, a baunilha.

Como nota final a respeito dessa espécie, é importante citar que ela pode levar muitos anos até efetivamente florescer e gerar as favas de baunilha, e isso requer cuidado extra e empenho de quem cultiva.

Mas mesmo assim, é um exemplar que, com certeza, merece um local em sua casa ou jardim, como decoração emblemática, por tudo que essa planta pode oferecer.

Orquídeas do mato

Agora, vamos conhecer um pouco mais sobre algumas espécies de orquídeas do mato e saber mais sobre suas especificidades e formas de criação.

Esse tipo de planta tem uma variedade grande em disponibilidade na natureza, sendo possível encontrar em torno de 1500 variedades dela.

Essas variedades podem sem encontradas na Mata Atlântica. Justamente por isso, é importante notar que algumas dessas plantas estão em risco constante e iminente de extinção.

As orquídeas do mato podem ser vistas em diversas formas, cores, formatos e tamanhos, mas geralmente estão fixadas em alguma árvore – quando em seu habitat natural – em alturas enormes.

Existem diversos tipos dessa planta. Algumas espécies podem ser mais comuns, outras nem tanto, mas a verdade é que são plantas incríveis e podem ser opções reais de orquídeas para decorar sua casa.

Claramente não teremos como listar e trazer todas as opções possíveis dessa planta, mas escolhemos a dedo aquelas que podem agregar mais ao seu ambiente doméstico ou jardim.

Vamos então conhecer um pouco mais sobre as orquídeas do mato, principais espécies, formas de trato com a planta e características gerais.

Rodriguezia Bahiensis

Rodriguezia Bahiensis
Rodriguezia Bahiensis

Nossa primeira espécie de orquídea do mato escolhida para figurar em nossa lista é a lindíssima Rodriguezia Bahiensis, totalmente brasileira e também conhecida como buquê de noiva.

Essa espécie é epífita, ou seja, ela vive usando as árvores como apoio de sustentação.

Justamente por isso, você pode encontrá-las mais facilmente em maiores alturas.

Essa planta pode ser vista em regiões como Pernambuco e Bahia e existe na mata atlântica.

Suas folhas são finas e compridas, podendo então chegar até os 20cm, e as flores surgem geralmente perto do final da primavera.

Falando sobre as flores, a Rodriguezia ostenta flores brancas, agrupadas numa haste que sustenta o grupo, sendo similar a um buquê de noiva, daí seu nome popular.

Essa planta gosta de ambientes com boa umidade e sem luz direta, por isso, manter o substrato sempre hidratado é fundamental para seu bom desenvolvimento, além de manter alta a umidade do ar.

Brassia

orquídeas para decorar sua casa
orquídeas para decorar sua casa

Mais uma interessante orquídea do mato, esse tipo apresenta várias subdivisões e espécies.

No geral, esse tipo de planta apresenta flores com formações de pétalas mais finas e aparência geral que lembra aranhas.

Por isso, alguns especialistas e cultivadores a conhecem por orquídea aranha.

Com muitas cores, diferentes e sempre exuberantes, agregando muito a qualquer ambiente em que forem utilizadas como forma de ornamentação.

Falando inclusive sobre local de cultivo, elas gostam de luz, porém não de forma exagerada. É preferível que fique em ambientes com a luz controlada e boa umidade.

Em relação à rega, essa planta não deve ficar muito encharcada.

Opte por substratos que fiquem mais secos, já que a água em excesso pode prejudicar essa planta.

Para se ter ideia, uma rega semanal pode ser o suficiente caso o clima não esteja tão seco. Se você julgar necessário, pode aumentar a frequência, mas sempre com atenção à quantidade e exageros.

Os ambientes tropicais são propícios para o desenvolvimento dessa planta e ela também é uma espécie epífita.

Maxillaria Schunkeana

Maxillaria Schunkeana
Maxillaria Schunkeana

Essa orquídea peculiar, de crescimento rápido e várias floradas, tem o costume de ser chamada de orquídea negra.

Essa planta natural do estado do Espírito Santo, na real não apresenta flores negras, mas sim, de um tom de vermelho bastante escuro, que engana a vista dos desavisados.

De qualquer forma, não deixa de ser uma espécie muito bonita e exótica.

Essa espécie de orquídea não vai lhe apresentar grandes dificuldades em relação ao cultivo.

Ela, portanto, não necessita de muitas peculiaridades em seu plantio e cuidado diário.

Além de crescer rápido e sem necessidade de muita firula, ela floresce o ano todo e fornece flores que duram pouco, mas valem a pena: em média 5 dias de beleza em cada época.

No geral, a orquídea negra gosta de muita umidade no ambiente em que vive, mas isso não quer dizer que você precise exagerar na hora de molhar o substrato.

Além disso, ela gosta de bastante sombra. Você pode fazer o cultivo sem problemas dentro da sala de sua casa, deixando sua decoração mais alegre.

Mas lembre-se que nesse caso, no entanto, pode ser preciso abusar mais dos adubos.

Existem outros tipos de orquídeas do mato

Essas espécies apresentadas são apenas um pequeno gostinho para você que se interessou por essas maravilhosas espécies de plantas.

Como citamos, existem mais de 1500 espécies diferentes, que garantem bastante versatilidade e variações de cores, formatos e formas de cuidado.

De qualquer forma, são incríveis opções de orquídeas para decorar sua casa de forma elegante e viva, com a sofisticação que essas plantas fornecem a quaisquer ambientes.

As terrestres, são lindas orquídeas para decorar sua casa

Essa espécie numerosa e variada de orquídeas que habitam os solos, também tem lá seus destaques e um espaço no coração de quem pretenda decorar seus jardins com elas.

As orquídeas terrestres são plantas muito interessantes, que são comumente encontradas em florestas, vivendo de forma tranquila no chão fértil desses lugares.

Por justamente viverem nesse tipo de ambiente, são bem acostumadas com altas umidades no ar e até mesmo, muita água em suas raízes.

Essa numerosa espécie de orquídeas também é encontrada no Brasil.

Uma característica interessante dessas plantas é que, por serem mais simples – algumas você nem mesmo encontra para venda – acabam passando em branco por quem as vê.

Muitas dessas orquídeas terrestres têm pouco ou nenhum valor comercial, mas algumas são interessantes e separaremos as que mais podem agregar ao seu ambiente, para que você as conheça.

Cuidados gerais com orquídeas terrestres

Primeiramente, lembre-se que esta é uma espécie numerosa, portanto, pode ser que algumas dicas não se apliquem a todos os tipos de terrestres.

No geral, como disse, são plantas que ficam no solo e gostam de ambientes úmidos, terra molhada e não precisam de ter tanta preocupação em relação ao adubo.

No entanto, tenha sempre cuidado para não exagerar na hora da rega e encharcar a planta sem necessidade.

Assim como outras espécies de orquídeas, a terrestre gosta de ambientes iluminados, porém sem incidência direta dos raios solares, para evitar danos na sua planta.

Você também pode plantar suas orquídeas terrestres em vasos, desde que eles tenham tamanho necessário para comportar sua planta, sem que ela passe por uma adaptação ruim.

Caso prefira, pode fazer o cultivo diretamente no chão, em ambiente úmido e sem incidência de luz direta, para ver sua planta crescer saudável e vibrante.

Orquídea Sobrália

Orquídea Sobrália
Orquídea Sobrália

Esse tipo de orquídea terrestre encontra adeptos por sua facilitada forma de cultivo em ambientes de clima como o Brasil.

Suas flores são grandes e expressivas – tanto em tamanho quanto em beleza – e passam facilmente dos dez centímetros. Além disso, podem ter tonalidades diferentes a depender da planta, passando por rosa ou roxa por exemplo.

As folhas da Sobrália são finas e seu comprimento total pode ser bem grande, por isso, certifique-se de que você terá bom espaço para cultivo dessas plantas de forma confortável.

O único inconveniente dessa linda espécie de orquídea, é que suas flores não duram muito mais do que um dia.

Orquídea Bletia

Orquídea Bletia
Orquídea Bletia

Essa espécie de orquídea terrestre você também encontra no Brasil e em outros países, dos Estados Unidos até a América do Sul.

Essa planta também cresce no chão, mas geralmente prefere se desenvolver em meio a encostas.

No entanto, você também pode vir a encontrar esse exemplar em campos abertos, crescendo em meio a gramíneas.

Além disso, essa espécie não gosta de ambientes com alturas maiores do que 3000 m.

A cor de suas flores pode variar, sendo branco, rosado ou até lavanda e floresce geralmente duas vezes ao ano.

Pode ser uma ótima opção para adicionar a sua coleção e aumentar a beleza do seu jardim.

Existem diversos outros tipos de orquídeas terrestres, que podem ser ideais para adornar melhor, seus ambientes, com cores e formas diferenciadas.

Orquídeas Phragmipedium

Orquídeas Phragmipedium
Orquídeas Phragmipedium

Essa espécie de terrestre gosta de ambientes mais altos e tem tamanhos geralmente grandes, com flores que acompanham essa grandeza.

Algumas flores podem alcançar mais de 70cm de tamanho e suas cores podem variar entre o amarelo, laranja, vermelho e outros.

Para garantir que o seu exemplar cresça saudável e floresça de forma adequada, mantenha uma temperatura ambiente no local preparado para ela, além de um bom espaço.

Além disso, se possível promova uma temperatura mais amena durante o período noturno, para propiciar uma florada melhor.

Um outro ponto importante é que você mantenha a umidade acima dos 50% e molhe o substrato sempre que ele estiver quase seco, mantendo a planta sempre molhada, mas sem excessos.

Ao fertilizar suas orquídeas, deixe-as pelo menos úmidas e procure usar esse adubo em forma líquida, a fim de garantir uma melhor absorção dos nutrientes pela planta.

As espécies são numerosas, e apesar de nem todas estarem disponíveis em nosso país ou não terem valor comercial, algumas são verdadeiros achados, e fazem toda a diferença no visual de sua casa.

Ludisia discolor, lindas orquídeas para decorar sua casa

Ludisia discolor
Ludisia discolor

Você já ouviu falar na Ludisia discolor? Essa espécie peculiar de orquídea que vem do oriente possui apenas uma única espécie, com aparência linda e exuberante que pode ficar linda em sua sala de estar.

Dentre as mais belas orquídeas para decorar sua casa, a Lusidia discolor tem características interessantes. Suas hastes de flor podem ter cerca de 15cm e suas folhas também são muito bonitas.

Essa planta, assim como outros tipos de orquídeas terrestres, gosta bastante de umidade no ar e de substrato geralmente molhado, porém não encharcado.

Em se tratando de luz solar, deve estar presente, como sempre, porém com certa cautela. Evite exposição exagerada, preferindo locais mais protegidos da luminosidade.

Tipos de orquídeas híbridas

Você já ouviu falar nas orquídeas híbridas?

Pois bem, elas podem ser então uma excelente adição para sua coleção e são excelentes espécies de orquídeas para decorar sua casa.

Mas você sabe exatamente o que são, como surgem e quais alguns tipos que você pode adquirir?

Separamos algumas informações muito interessantes pra você entender mais sobre as espécies híbridas, como são formadas e dar dicas de cuidado e de quais adquirir para a sua casa ou jardim.

Entenda mais sobre as orquídeas híbridas

As orquídeas são plantas formidáveis e numerosas. Como já dissemos, existem mais de 30 mil espécies distribuídas pelo globo, em vários continentes.

Essas plantas incríveis apresentam variedades absurdas e nuances, cores e formas que chamam atenção por sua singularidade e beleza exótica e única.

São itens excelentes para alegrar sua casa e até valem o investimento para quem deseja se especializar mais nesse mundo e adentrar no conhecimento sobre as orquídeas.

E isso tem tudo a ver com as espécies híbridas.

Basicamente, os cultivadores formam essa planta pela combinação de espécies diferentes, com a busca por obter um novo exemplar, logo, com características diversas.

Vale salientar que a formação de híbridos pode acontecer normalmente na natureza, de forma totalmente espontânea. Sabendo disso, existem dois tipos de híbridos, os naturais e aqueles feitos pelos seres humanos.

No caso dos híbridos naturais, geralmente ocorrem com plantas de mesma espécie. Quando as orquídeas se encontram relativamente próximas umas das outras, podem ser polinizadas por insetos e aves.

Daí então, há uma possível formação de uma nova espécie, que engloba as características inerentes as suas genitoras.

No caso dos híbridos artificiais, feito pelo homem, essa polinização é feita de forma provocada.

O procedimento é feito com a deliberada intensão de obter nova espécie, de acordo com a vontade de quem cultiva.

Porém, essa é uma tarefa difícil e por vezes que não obtém sucesso. Fazer um híbrido é tarefa para quem entende e mesmo assim, não é garantia de sucesso.

Pode demorar anos até que a planta floresça, por isso, é necessário paciência para cultivar e fazer experiências.

Agora que você já sabe um pouco mais sobre as orquídeas híbridas, vamos apresentar algumas espécies para que você possa conhecer e avaliar a possível aquisição.

Cattleya venosa

Cattleya venosa
Cattleya venosa

Essa lindíssima orquídea é um híbrido natural que surgiu por meio da combinação da Cattleya forbesii e da Cattleya harrisoniana.

Seu formato é herdado da primeira espécie, enquanto que as cores, vêm da segunda genitora.

Essa planta, quando adulta, pode alcançar até 40cm de comprimento e gera flores de até 8cm de tamanho. A duração da florada é em média de 15 dias.

Essa planta é bastante resistente e é acostumada a umidades mais altas e clima mais quente, afinal, é encontrada com facilidade na Mata Atlântica.

É uma planta muito bonita e de fácil cultivo, ideal para aqueles que querem começar a desbravar o mundo das orquídeas.

Orquídea Potinara

Orquídea Potinara
Orquídea Potinara

Enquanto que as orquídeas híbridas feitas pela natureza comportam geralmente espécies do mesmo gênero, o mesmo não precisa ocorrer com as criadas pelo homem.

A Potinara, por exemplo, é uma orquídea híbrida feita por cultivadores, que leva características de quatro outras espécies.

Elas são Cattleya, Rhyncholaelia, Brassia e Sophronitis.

Essa planta é uma opção interessante para decorar a sua casa, já que possui floradas mais generosas e com perfume levemente presente.

Suas flores belas podem ter tons de vermelho e amarelo, por exemplo, e tem características únicas, que tornam essa orquídea um exemplar incrível e com alto poder decorativo.

Em relação ao seu cultivo, esse híbrido também é relativamente fácil de ser cultivado, de forma que não necessita de muitos cuidados em exagero. Quanto à umidade, caso seja possível, mantenha-a num ambiente com aparelhos para propiciar umidade sempre acima de 60%.

Seu substrato também deve permanecer úmido, e caso prefira, pode optar por vasos de plástico, que costumam reter melhor a umidade.

No entanto, não exagere na água, já que encharcar a planta pode acabar por matá-la.

No caso, opte por forrar o fundo do vaso com telhas, por exemplo, para ajuda a drenagem.

Assim como outras espécies, essa planta deve receber boas quantias de luminosidade, porém nunca de forma direta para não danificar suas folhas e flores.

Essa orquídea pode florescer mais de uma vez ao ano, embora isso não seja uma regra, e pode ser cultivada em pequenos espaços.

Pode ser uma excelente opção de orquídea híbrida para decorar sua residência e aumentar a sua coleção.

Orquídea Beallara

Orquídea Beallara
Orquídea Beallara

Nossa última indicação de orquídea híbrida também é produzida de forma proposital pelo homem.

Ela é formada pela combinação de várias espécies, como por exemplo Cochlioda, Brassia e Miltonia.

Assim como outros exemplares de híbridos, a Beallara é uma orquídea que você pode muito bem criar em ambientes internos e com luminosidade indireta além de ser de fácil cultivo.

Aparentemente, essa “miscigenação” entre algumas espécies de orquídeas acaba por provocar essa certa resistência que as impede de desenvolver muitas pragas ou doenças.

Essa planta pode ser cultivada em vasos de plástico ou de barro, por conta do cultivador.

Mas lembre-se que as opções plásticas costumam reter mais umidade no substrato, portanto, atenção.

Caso você esteja pensando em adquirir uma dessas orquídeas para agregar ao seu ambiente, saiba que suas flores são bonitas e que vale a pena a aquisição.

Porém, tenha em mente que essa planta costuma crescer de forma espalhada.

Isso pode prejudicar quem tem poucos espaços em sua casa.

Tipos de orquídeas epífitas para decorar sua casa

Você conhece as orquídeas epífitas? Sabe o que esse nome complicado significa?

Pois saiba que, no entanto, não é nada demais. Essa nomenclatura apenas indica que as orquídeas desse tipo, apresentam uma peculiaridade em seu local de fixação.

Elas preferem, portanto, prender-se em árvores e galhos.

Muitas pessoas acabam pensando que essas orquídeas que vivem em árvores são parasitas e que dependem delas para viver, mas na realidade, elas somente se apoiam.

As árvores fornecem boa proteção em relação aos ventos, luz solar e até acabam auxiliando com a nutrição da planta, já que ela ocorre por meio de folhas e compostos que caem perto das raízes.

Não há, então, relação de parasitismo em relação às orquídeas e árvores que as hospedam.

Essas plantas vivem em altura, graças as árvores que as comportam. Elas têm algumas peculiaridades.

Como funciona a nutrição das orquídeas epífitas

O fato desse tipo de planta ter raízes aéreas e morar nos troncos de árvores e galhos, pode gerar algumas dúvidas quando pensamos no fator “nutrição” desses exemplares.

Pois bem, pode ser difícil de imaginar, mas, no entanto, é bem simples o processo que é desenvolvido para a planta obter nutrientes.

Primeiramente, é preciso entender que as orquídeas epífitas têm uma espécie de substância em suas raízes, que se chama velame.

Essa substância acaba por encapsular a raiz das epífitas, dando uma característica de esponja a essa parte da planta.

Como é fácil de imaginar, podemos entender então, que graças ao velame existe uma boa facilidade em absorver água da própria umidade do ar.

Interessante, não é mesmo?

Além disso, existe um outro fato bastante interessante.

Ali mesmo, no velame que envolve a raiz dessas plantas, um pequeno fungo se aloja e auxilia a decompor os materiais orgânicos que entram em contato com ela.

O micorriza garante que os materiais sejam decompostos com mais facilidade, o que acaba por fornecer maior capacidade de nutrição da planta.

Ele também faz seu papel em auxiliar a obter água da umidade do ar e do tronco das árvores.

Como cultivar as orquídeas epífitas para decorar sua casa

Então você quer detalhes sobre como cultivar uma orquídea epífita, não é mesmo?

Essa pode ser uma pergunta que não é tão fácil de ser respondida, visto que esse tipo de orquídea apresenta uma variedade muito grande de exemplares.

Essa diferença no cultivo pode ser ainda maior, a depender do local de origem da planta.

Justamente por isso, é importante primeiro fazer um estudo da epífita que você pretende ter em casa para, assim, poder montar a melhor estratégia de cultivo e cuidado.

No entanto, podemos frisar alguns cuidados básicos, como evitar luminosidade direta na planta, não regar excessivamente e utilizar substratos adequados.

Sendo assim, vamos te apresentar algumas espécies de orquídeas epífitas, para que você possa decidir quais obterão melhores resultados no seu ambiente.

Orquídea Cattleya

Orquídea Cattleya
Orquídea Cattleya

Uma das mais populares espécies no Brasil, a Cattleya possui diversos exemplares disponíveis para escolher e vários híbridos, naturais ou artificiais.

Essa planta tem cultivo mais fácil em nosso país, justamente por ser originária da América do Sul, uma das orquídeas perfeitas para decorar sua casa.

Essa espécie precisa de boa quantia de umidade, sendo ideal mais de 60% e, além disso, é preciso que a temperatura não ultrapasse os 30º celsius.

A coloração e tamanho das flores pode variar de acordo com a espécie escolhida para cultivar.

Tomando por exemplo a espécie Walkeriana, pode haver floradas em cores como rosa, vermelho, branco, e outras variações.

A duração das flores desse tipo de orquídea é alta, podendo chegar até mesmo a 30 dias.

Por ser epífita, você não deve plantá-la na terra, então atente-se a isso. Podem, no entanto, ser utilizados vasos.

Para a rega, não exagere na quantidade de água, mas saiba que essa planta gosta de locais mais úmidos, por isso, não espere o substrato secar por completo para molhar.

Orquídea Vanda

Orquídea Vanda
Orquídea Vanda

Mais um exemplar que pode ser uma grande adição para seu jardim, e decorar sua casa.

A orquídea Vanda também é uma epífita, e apresenta algumas características interessantes.

Esse exemplar de orquídea epífita vem da Ásia e pode alcançar alturas de até 2 metros, sendo bastante imponente.

Suas flores belíssimas podem variar em cores roxa, branca e até com rajadas de outras colorações.

Além disso, se o seu intuito é manter o jardim sempre lindo, ela pode florir mais de duas vezes ao ano, tornando-a assim, muito popular entre os amantes de orquídeas.

Bem, a orquídea Vanda possui facilidade em seu cultivo. No geral, basta manter a umidade do ar elevada, regar na hora em que suas raízes apresentarem mudanças na coloração e fornecer luz e calor.

O ideal, no entanto, é que você faça a rega da sua Vanda no período da manhã, ou então em momentos em que o sol estiver mais fraco.

Quanto à temperatura, ela suporta até o calor mais excessivo, acima dos 35 graus, mas cuidado. Evite deixar sua planta no sol diretamente.

Assim como outras espécies de orquídeas, a Vanda gosta e precisa da luz, mas com a proteção correta para não ser danificada.

Orquídeas Miltonia

Orquídeas Miltonia
Orquídeas Miltonia

Conhecendo agora mais um exemplar das curiosas e belas orquídeas epífitas, resolvemos trazer então a espécie Miltônia, que conta com aproximadamente 12 variações.

Mais comumente encontradas no Brasil, essas plantas não são muito grandes, porém suas flores são generosas, podendo ter mais de 10cm cada.

Esse fato, faz delas excelentes opções de orquídeas para decorar sua casa.

O mais interessante na hora de se optar por cultivar alguma espécie de Miltonia, é que suas flores podem chegar a durar dois meses.

No caso dessa planta, mantenha pouca iluminação durante o dia, já que ela gosta de locais com mais sombra, e aposte na umidade do ar mais alta.

Além disso, elas gostam de bastante água, por isso não esqueça de regá-la regularmente.

A adubação também pode ajudar a alcançar as esperadas flores de forma mais rápida, por isso, procure fazer o processo a cada duas ou três semanas, mas atenção aos acúmulos na raiz.

A Miltonia é uma espécie de orquídea que precisa de um pouco mais de experiência do seu cultivador, portanto, talvez seja boa ideia estudar antes de adquirir a sua.

Mas se você apenas está procurando novas orquídeas para decorar sua casa e já possui outros exemplares, pode ser muito interessante cultivar essa epífita.

Excelentes orquídeas para decorar sua casa, as orquídeas negras

Você conhece as orquídeas negras? Essa espécie de flores com coloração negra – ou quase isso – acaba sendo muito procurada por diversos amantes de orquídeas.

Algumas espécies costumam custar milhares de reais, e outras, acabam sendo bem mais em conta a depender da raridade e também da procura.

Você acha que essas podem ser as mais interessantes orquídeas para decorar sua casa? Pois então vamos conhecer dois tipos dessas belezas pra te ajudar a fazer uma boa escolha.

Fredclarkeara After Dark

Fredclarkeara After Dark
Fredclarkeara After Dark

Essa orquídea apresenta flores lindas, de cor quase que totalmente escura, e é conhecida como orquídea negra.

Essa planta precisa de umidade do ar acima de 50% e além disso, mantenha-a fora da luz direta para propiciar um bom crescimento.

A espécie em questão trata-se de um híbrido artificial, de valor elevado – apesar de que essa planta já custou muito mais no passado.

Ainda assim, trata-se de uma excelente aquisição para exibir em sua sala de estar.

Maxillaria Schunkeana

Maxillaria Schunkeana
Maxillaria Schunkeana

Novamente trazemos aqui esse produto popularmente conhecido no Brasil, também como orquídea negra.

Já falamos com mais detalhes da Maxillaria no começo desse post, portanto, para mais informações você pode consultar novamente essa seção.

Essa planta gosta de muita umidade, por isso, aposte bastante nos vasos plásticos para manter a terra úmida.

Por isso, verifique se o substrato está seco antes de realizar uma nova rega na sua planta.

Além disso, algumas pessoas ainda optam por cultivar essas orquídeas em pedaços e tocos de madeira e até troncos de árvore.

Tipos de orquídeas Brasileiras Orquídea Cattleya walkeriana ou ‘Feiticeira’

Nós já citamos a Cattleya Wakeriana anteriormente, e explicamos porque essa é uma das plantas mais populares do nosso país.

Já deixamos claro que ela é uma excelente aquisição e são orquídeas lindas e perfeitas para decorar sua casa

Ela é mais facilmente encontrada nos estados de Minas Gerais, São Paulo, Mato Grosso e Goiás e é um produto nacional.

A Walkeriana feiticeira é um tipo raro da Cattleya, que acaba por movimentar muitos aficionados pelo cultivo dessas plantas.

Suas flores podem surgir em diversos tons de roxo, rosa ou lilás e alcançam tamanhos de até 12cm.

O ponto alto da sua florada geralmente acontece em maio e suas flores têm duração de até trinta dias, o que também se torna um atrativo.

Orquídea Cattleya Labiata Intermédia

Orquídea Cattleya Labiata Intermédia
Orquídea Cattleya Labiata Intermédia

A Cattleya Intermedia é uma planta brasileira que é mais facilmente encontrada nas regiões Sul e Sudeste do Brasil, que tem fácil cultivo.

Essa planta geralmente aguenta temperaturas mais elevadas, o que pode facilitar bastante a sua criação em cidades mais quentes.

No entanto, lembre-se de que a maioria das orquídeas precisam de uma variação de temperatura na parte da noite, então cuidado com o calor excessivo.

A Intermedia deve ser regada diariamente em dias mais quentes, pois essa planta gosta de bastante água, mas novamente, cuidado com excesso de rega.

A umidade do ar também deve ser mantida alta, portanto, procure sempre verificar as medições de umidade e propicie esse aumento caso necessário.

O ideal é que alcance sempre mais de 60% para manter essa espécie saudável.

Caso você esteja curioso para saber sobre as flores da Intermedia, saiba que ela pode variar entre branco, rosa, amarelo, azul e outras tonalidades.

Além disso, elas podem ter até 13 centímetros de comprimento e podem desabrochar até duas vezes ao ano.

Sem dúvida alguma, a Cattleya Intermedia é uma ótima planta e pode alegrar muito qualquer ambiente em que for cultivada, bastando apenas tratá-la com o devido cuidado.

Orquídea Cattleya Mossiae

Orquídea Cattleya Mossiae
Orquídea Cattleya Mossiae

Nossa última dentre as opções de orquídeas para decorar sua casa, é a Cattleya Mossiae, uma espécie Venezuelana muito interessante.

Essa planta, dada a sua localização de origem, prefere as temperaturas mais amenas e temperadas para atingir seu pleno desenvolvimento e florada.

A grande peculiaridade da Cattleya Mossiae é que suas flores são grandes e apresentam boas variações de cores e tonalidades.

As flores, quando desabrochadas, podem alcançar até 20 cm, o que torna muito interessante ter uma planta dessas em sua casa ou jardim, se seu intuito é decorar o ambiente.

As tonalidades variam m vermelhos, amarelos, e com manchas e rajados em outras colorações, tornando as flores únicas.

Esse tipo de planta, assim como outras espécies de Cattleya, precisa de bastante umidade e gosta de ter seu substrato úmido.

Você pode fazer a rega, em dias mais quentes, uma vez ao dia se achar necessário ou até dia sim de não, para evitar encharcar demais suas orquídeas.

Em relação à temperatura suportada pela Mossiae, apesar de ela ser capaz de suportar quantidades maiores de frio, procure optar por manter sua temperatura sempre acima de 5ºC.

Além disso, não é muito conveniente cultivar essa espécie em locais onde o clima possa chegar a 40ºC.

A Mossiae precisa de iluminação diária, porém regrada: o ideal é que a luminosidade fornecida para esse exemplar não ultrapasse os 50%, portanto, atenção na manutenção da luz.

Essa planta não possui grandes dificuldades de cultivo, e pode ser perfeita para decorar sua casa, mesmo que você seja um total iniciante com orquídeas.

E como detalhe final, você poderá ficar muito satisfeito quando essa espécie belíssima desabrochar suas flores enormes na sua sala, exalando perfume suave e doce.

É uma excelente escolha de orquídea para sua residência e vale a pena conhecer a espécie.

Tenha as melhores orquídeas para decorar sua casa

Cultivar quaisquer tipos de plantas é uma atividade extremamente prazerosa, e que pode se tornar um passatempo incrível logo em seu início.

Decidir cultivar orquídeas então, é uma decisão interessante, que pode te levar a fazer descobertas inacreditáveis sobre esse mundo tão complexo e cheio de nuances.

Com mais de 35 mil espécies distribuídas pelo mundo, algumas muito raras, outras nem tanto, escolher a sua pode ser tarefa difícil em meio a tantas opções que existem.

A parte boa é que você não precisa escolher uma só.

Conheça as espécies que mais lhe agradam e que podem viver bem nos ambientes que você tem disponível em casa.

Além disso, estude os tipos e veja quais as necessidades das orquídeas escolhidas, em relação a luminosidade, rega e adubação.

De posse desses dados, vai ficando mais fácil formar um perfil das que são perfeitas pra você e para seu ambiente.

Dicas gerais para cuidar das suas orquídeas

Há quem pense que o cultivo é difícil ou impossível, mas para obter boas floradas e plantas saudáveis e com boas características, basta apenas seguir algumas informações gerais de cuidado:

  • Atente-se à necessidade de sol da sua planta
  • Escolha o vaso adequado
  • Faça o replante no momento certo
  • Mantenha a umidade adequada para a espécie escolhida
  • Cuide para evitar a proliferação das pragas
  • Cuidado com as podas, execute sempre com materiais esterilizados

Viu como é fácil manter sua orquídea bonita, saudável e florida? Além de servir para alegrar seu ambiente, é uma dica interessantíssima para presentear quem você ama.

Pois bem, agora que você conhece mais sobre as orquídeas e como cultivá-las, escolha bem a sua espécie favorita e mãos à obra!

Temos certeza que de que você adorará ter algumas orquídeas para decorar sua casa!

Deixe um comentário